Administração de Condomínio

Ações condominiais registram queda de 23% em janeiro


Segundo o Secovi-SP, foram ajuizadas 455 ações judiciais por falta de pagamentoda taxa condominial
No acumulado dos últimos 12 meses também houve redução do número de processos na cidade de São Paulo

Levantamento realizado mensalmente pelo Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP, no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, mostra uma diminuição no número de ações de cobrança por falta de pagamento da taxa condominial na cidade de São Paulo. Foi o quinto mês consecutivo de queda no número de ações.

Em janeiro, foram ajuizadas 455 ações, 23,3% a menos que as registradas em dezembro de 2020 (593 ações). Em novembro, haviam sido registrados 721 processos; em outubro, 878; e em setembro, 932. Comparada a janeiro de 2020 (597 processos), a redução foi de 23,8%.

Nos últimos 12 meses, de fevereiro de 2020 a janeiro de 2021, as 9.452 ações protocoladas representaram um recuo de 9,6% em comparação ao período de fevereiro de 2019 a janeiro de 2020, quando foram totalizadas 10.455 ações.



Para Moira Toledo, diretora executiva da vice-presidência de Administração Imobiliária e Condomínios do Secovi-SP, esse movimento reforça a percepção de que as pessoas estão priorizando o bom funcionamento das estruturas do condomínio, que tornou-se um refúgio para todas as atividades em tempos de pandemia.

“Mais do que isso, nos dá a segurança do equilíbrio das contas, da manutenção de empregos e de receita aos prestadores de serviços num momento ainda tão difícil”, completa.  

Confira o levantamento completo.

 

Autor: Assessoria de Comunicação - Secovi-SP 


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • UniSecovi