Institucional

As propostas de renovação do Novo


Choque liberal está na agenda de eleitos pelo partido
Representantes do Secovi-SP com deputados do partido Novo

Em encontro na sede do Secovi-SP (10/12), deputados eleitos pelo partido Novo revelaram-se dispostos a defender princípios liberais, caminho para que o Brasil se reestruture em bases sólidas.

Esta foi a segunda reunião da entidade com novos parlamentares (a primeira pós-eleições ocorreu com integrantes da bancada do PSL). “Consideramos importante dialogar sobre temas relevantes para os destinos nacionais, mostrar o papel da indústria imobiliária no contexto do desenvolvimento econômico e social e como o Secovi-SP pode colaborar com propostas e subsídios para a execução de políticas de habitação e urbanismo capazes de atender às demandas da população”, afirmou o presidente da entidade, Flavio Amary.

Amary destacou a disposição dos convidados em participar da vida política. “Assim como eu, que aceitei conduzir a Secretaria Estadual da Habitação no governo de João Doria, a partir de 2019, cada um de vocês decidiu atuar do ‘lado de lá’ para melhorar o ambiente de negócios e ajudar o País. Estamos alinhados com o Novo em muitos pontos. Dissemos isso a então candidato João Amoêdo quando aqui esteve para apresentar suas propostas.”

Participaram do encontro Vinícius Poit, Adriana Ventura e Alexis Fonteyne (deputados federais); Ricardo Mellão e Sérgio Victor (deputados estaduais); e a vereadora Janaína Lima.

Vinícius Poit: cortar privilégios

Mais que ideais, ações - Vinicius Poit, filho do secretário de Desestatização da cidade de São Paulo, Wilson Poit, lembrou os ‘3s’ ensinados pelo avô: sola de sapato, saliva e suor. “Rodei mais de 200 cidades”, contou. Suas principais bandeiras são o corte de privilégios e regalias, a reforma política e a montagem da Frente Parlamentar do Empreendedorismo na Câmara dos Deputados. Defende, ainda, o fim da burocracia. “Precisamos fazer do Brasil um lugar mais fácil para se trabalhar”, disse.

 

Alexis Fonteyne: simplificação e trabalho

Burocracia corrompe -Empresário ligado ao setor imobiliário, Alexis Fonteyne adicionou que a atual burocracia corrompe. “São dificuldades e exigências impostas por um poder público que não tem razoabilidade e exige cada vez mais dos cidadãos. O elevado custo de empreender cria a indústria do desemprego e da informalidade. Nossa meta é simplificar e deixar as pessoas trabalharem em paz.”

 

Adriana Ventura: capacitar pessoas

Relação de confiança - Adriana Ventura destacou a importância de estabelecer uma relação de confiança com os eleitores para que possam dizer ‘esse cara me representa’. “Sou empreendedora. Cresci vendo meu pai gerando empregos e sofrendo com a burocracia”, citou. Seu principal foco é promover o empreendedorismo na periferia das cidades; capacitar as pessoas; ajudar o desenvolvimento social. “Serei feliz em poder ajudar a resolver o problema da moradia nessas regiões. Conto com o Secovi-SP para o alcance desse objetivo.”

Sergio Victor: cidadãos livres do Estado

Uma pessoa comum - “Que trabalha e paga boletos, e que se cansou de ficar apenas assistindo as coisas”, disse Sergio Victor, empreendedor na área de educação e de cursos profissionalizantes para pessoas de baixa renda. Para ele, o papel do governo é fazer com que os cidadãos não dependam mais dele. “Preciso dos conhecimentos do Secovi-SP para propor coisas boas e barrar coisas ruim”, asseverou, sendo lembrado, por Flavio Amary, de convênio mantido entre a entidade e a Assembleia Legislativa, justamente para subsidiar tecnicamente o trabalho dos deputados.

 

 

Ricardo Mellão: entender o universo político

DNA liberal - Filho de João Mellão Neto, um dos grandes nomes do liberalismo no Brasil, Ricardo Mellão disse que “foi bem doutrinado”. Sempre interessado em entender o universo político, principalmente no aspecto em que não funciona, disse que o Novo veio para “não deixar a política solta”. Para ele, o foco principal é a gestão pública, buscando um Estado eficiente. Afirmou que “não se combate a pobreza punindo a riqueza” e reiterou a importância da educação. Citou, ainda, trabalho que realizou para o secretário de Gestão do prefeito João Doria, com foco na desburocratização. “Havia 1.600 portarias inúteis (período 1977 a 2015) que foram reduzidas a 21. O mesmo foi feito em outras secretarias”, relatou.

Janaína Lima: guiada por ideias

De utopia à realidade - Eleita pelo Novo, a vereadora Janaína Lima afirma que o partido foi uma utopia que virou realidade. “Sinto-me ouvida e respeitada no Secovi-SP, e feliz em saber que Flavio Amary será secretário estadual da Habitação. Somos pessoas guiadas por ideais e podemos fazer muito em benefício da sociedade.”

 

 

Participações - O encontro contou com a presença de Nara Fonseca Borges e Stefani Russo (assessoras de Vinicius Poit), Claudio Ventura (esposo de Adriana Ventura), Maurício Pascalichio e Roberto Rizk (respectivamente, esposo e assessor de Janaína Lima). Pelo Secovi-SP, os diretores Basilio Jafet, Romeu Chap Chap, Caio Portugal, Claudio Bernardes, Ricardo Yazbek, Lair Krähenbühl e Rodrigo Fonseca. Ainda, os assessores Edson Marcusso e Silvia Carneiro.

Confira mais fotos do evento no flickr

 

Autor: Assessoria de Comunicação - Secovi-SP


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • Universidade Secovi-SP
  • Gentilezas Urbanas
  • Núcleo de Altos Temas