Notícia

Cases de inovação são apresentados na Convenção Secovi 2016


Entre as novidades, o Big Data Secovi-SP, ferramenta de informações estratégicas do mercado imobiliário

O tema “Inovação” esteve em pauta em painel da Convenção Secovi, com as presenças de Kip Garland, especialista no assunto e professor da Fundação Dom Cabral; Alexandre Frankel, presidente e fundador da incorporadora Vitacon; Guilherme Ribeiro, diretor de Marketing da Rede Imobiliária Secovi; e Renato Citrini, gerente sênior de Produto da divisão de Dispositivos Móveis da Samsang. 

“De acordo com uma pesquisa da Boston Conulting, 79% dos CEOs têm entre suas três principais preocupações o tema inovação”, disse Ricardo Paixão Barbosa, vice-presidente da Rede Imobiliária Secovi e coordenador do painel. “inovar é saber lidar com as mudanças na velocidade em que elas acontecem”, considerou, emendando que, muitas vezes, inovação pode não estar em um produto, mas sim em um novo modelo de negócio ou processo. 

As modificações sociais por que passou a sociedade, na visão de Kip Garland, foi o elemento catalisador para a história no que tange à inovação.  O mercado imobiliário, no entender do professor, ainda está muito focado em oferecer moradias com base na localização do imóvel e nas faixas de renda e de idade das pessoas, o que vai na contramão daquilo que começa a ser objeto de desejo das pessoas. 

“As pessoas não querem mais ser conhecidas pelo que elas têm. O que passa a importar a elas é ter apenas aquilo de que precisam”, pontuou Garland. Alexandre Frankel, da Vitacon, concordou. “Os novos clientes do mercado imobiliário não querem mais ter um imóvel. Mas sim usar o imóvel”, afirmou. 

Com base em pesquisas feitas por sua empresa, Frankel disse que o principal ponto considerado pelos adquirentes é a mobilidade, por quererem mais tempo livre. A partir dessa constatação, a Vitacon passou a produzir unidades compactas, até mesmo de 14 m², cujo foco é a oferta de serviços compartilhados (como lavanderia, carro, moto e bicicleta) e na produção de apartamentos customizados (com mobiliário que se adequa a diversas configurações). 

Renato Citrini apresentou o case de realidade virtual da Samsung. “Já há empresas do setor imobiliário que usam essa tecnologia para apresentar imóveis”, contou. No futuro, segundo ele, será possível “comparecer” a shows, jogos de futebol e cinema sem mesmo sair de casa. 

Informações estratégicas – Guilherme Ribeiro, da Rede Imobiliária Secovi, apresentou, em primeira mão, o Big Data Secovi-SP – serviço de georreferenciamento do setor imobiliário para empresas de intermediação, que fornecerá informações estratégicas para os negócios. Dados de milhares de imóveis cruzados com estatísticas demográficas e da cidade terão capacidade de fornecer uma rica gama de subsídios. 

“Imóveis que estão à venda, modais de transporte, índices de violência, disponibilidade de escolas, nível de renda e escolaridade, valores de condomínio, entre vários outras informações, poderão ser cruzados pelas empresas para ajudar seus clientes na tomada de decisão”, pontuou Ribeiro. 

Autor: Leandro Vieira

Comente essa notícia


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • Universidade Secovi-SP
  • Gentilezas Urbanas
  • Núcleo de Altos Temas