Administração de Condomínio

Custos condominiais registram alta em fevereiro


De acordo com levantamento do Secovi-SP, a variação acumulada do Icon em 12 meses foi de 3%, percentual acima do IGP-M
  Os custos condominiais aumentaram 0,20% na  Região Metropolitana de SP

Em fevereiro, os custos condominiais registraram aumento de 0,20% na Região Metropolitana de São Paulo, conforme apurado pelo Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP (Sindicato da Habitação). A variação acumulada em 12 meses (março de 2017 a fevereiro de 2018) foi de 3%, percentual superior ao IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado), da Fundação Getúlio Vargas, que apresentou redução de 0,41% no mesmo período.

O item Tarifas manteve estabilidade em fevereiro e apresentou alta de 6,78% no acumulado dos últimos 12 meses. Já o item Manutenção e Equipamentos teve variação de 0,07% no mês e de -0,42% no acumulado. As despesas com Conservação e Limpeza registraram elevação de 0,51% e variação de -0,40% no acumulado. O grupo formado por itens Diversos subiu 0,07% neste mês, com variação de 0,42% no acumulado. As despesas com Pessoal e Encargos subiram 0,27% em fevereiro, totalizando 3,12% no acumulado do período. 

“O síndico e o corpo diretivo devem acompanhar as variações de custos no seu condomínio, levando em conta as características do empreendimento e sua estrutura de despesas. Também é importante consultar uma administradora e verificar o aumento real dos custos, que devem ser analisados caso a caso", orienta Hubert Gebara, vice-presidente de Administração Imobiliária e Condomínios do Sindicato.

Autor: Assessoria de Comunicação do Secovi-SP

Comente essa notícia


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • Universidade Secovi-SP
  • Gentilezas Urbanas
  • Núcleo de Altos Temas