Compra e Venda

Especial Coronavírus - Estandes de vendas


ABRAINC e Secovi-SP interpretam que Decreto do prefeito Bruno Covas proíbe acesso ao público nos estandes de vendas na cidade de SP
Estandes de vendas devem ficar fechados até 5 de abril

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, assinou um decreto determinando o fechamento do comércio na cidade de São Paulo a partir de sexta-feira, 20 de março, até o dia 5 de abril, por causa da crise do novo coronavírus na cidade. 

O decreto vale para todo o município de São Paulo e proíbe acesso ao público nos estabelecimentos comerciais. 

Estandes de vendas devem ficar fechados ao público, mas podem ter trabalho interno e atendimento telefônico e pela internet, desde que tomadas as precauções (álcool em gel disponível, distância entre as mesas etc.) 

De acordo com o prefeito, apenas padarias, farmácias, restaurantes, supermercados, postos de gasolina, lojas de conveniência e de produtos para animais, além de feiras livres, terão autorização de funcionamento até 5 de abril. “Quem não atender pode ter a licença cassada e o local fechado pela Prefeitura”, disse Covas.

Autor: Assessoria de Comunicação - Secovi-SP


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • Universidade Secovi-SP
  • Gentilezas Urbanas
  • Núcleo de Altos Temas