Institucional

MP 944 estabelece regras para financiamento da folha de pagamento


Medida Provisória integra conjunto de iniciativas para minimizar efeitos da crise provocada pelo coronavírus (COVID-19)
Medida Provisória e as regras para financiar folha de pagamento

LEGISLAÇÃO - O governo federal publicou em edição extra do Diário Oficial da União de 3 de abril de 2020, a Medida Provisória nº 944, que institui o Programa Emergencial de Suporte a Empregos.

A MP tem a finalidade de proporcionar financiamento aos empresários, sociedades empresárias e sociedades cooperativas, para pagamento de folha salarial de seus empregados, pelo prazo de 2 meses, limitado ao valor equivalente a até duas vezes o salário mínimo por empregado.

Os interessados deverão procurar a instituição financeira que já realiza o processamento da sua folha de pagamento, uma vez que a orientação é que o crédito seja realizado diretamente na conta do colaborador.

Os juros do financiamento são limitados em 3,75% ao ano, e os contratantes terão carência de 6 (seis) meses para iniciar o pagamento, cujo prazo total é de 36 meses.

Veja abaixo um breve resumo sobre a Medida Provisória nº 944:

Qual a finalidade - Realização de operações de crédito, com a finalidade de pagamento de folha salarial de seus empregados.

A quem se destina - Empresários, sociedades empresárias e sociedades cooperativas, excetuadas as sociedades de crédito.

Receita bruta - Receita bruta anual superior a R$ 360.000,00 (trezentos e sessenta mil reais) e igual ou inferior a R$ 10.000.000,00 (dez milhões de reais), calculada com base no exercício de 2019.

Abrangência - Totalidade da folha de pagamento do contratante, pelo período de 2 (dois) meses, limitadas ao valor equivalente a até 2 (duas) vezes o salário-mínimo por empregado.

Requisito para ter acesso à linha de crédito - Ter a sua folha de pagamento processada por instituição financeira participante.

Instituições financeiras participantes - Todas as instituições financeiras sujeitas à supervisão do Banco Central do Brasil.

Obrigações para quem participar do programa

I - fornecer informações verídicas;

II - não utilizar os recursos para finalidades distintas do pagamento de seus empregados; e

III - não rescindir, sem justa causa, o contrato de trabalho de seus empregados no período compreendido entre a data da contratação da linha de crédito e o sexagésimo dia após o recebimento da última parcela da linha de crédito.

Prazo para formalização das operações de crédito pelas instituições financeiras - Até 30 de junho de 2020

Taxa de juros e demais condições

I - taxa de juros de 3,75% (três inteiros e setenta e cinco centésimos) por cento ao ano sobre o valor concedido;

II - prazo de 36 (trinta e seis) meses para o pagamento; e

III - carência de 6 (seis) meses para início do pagamento, com capitalização de juros durante esse período.

Autor: Assessoria de Comunicação - Secovi-SP


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • Universidade Secovi-SP
  • Gentilezas Urbanas
  • Núcleo de Altos Temas