Institucional

O futuro começa agora


Thiago Ribeiro
Vista aérea de São José do Rio Preto, cidade de regional do Secovi-SP

O Plano Diretor, aprovado em dezembro de 2020, vai proporcionar uma série de benefícios para o nosso município. Tendo em vista o fato de Rio Preto ser predominantemente horizontal, as novas regras vão resultar em importante e necessária transformação, colocando a cidade no rumo da modernidade, sem perder, no entanto, sua característica interiorana.

Nesse sentido, um dos aspectos mais importantes do Plano é, sem sombra de dúvida, a expansão da verticalização para regiões onde antes não havia essa possibilidade. Com a melhoria do coeficiente de aproveitamento do terreno, abrem-se inúmeras oportunidades, não só para a indústria imobiliária e da construção civil, como também para diversos setores.

A edificação de novos empreendimentos contribuirá não só para aumentar a oferta de moradia, mas também para alavancar a economia, ao atrair investimentos, gerar emprego e renda. Além disso, núcleos comerciais e de serviços tendem a se desenvolver em diversas regiões, ampliando a oferta de emprego, reduzindo o tempo em deslocamentos e aproximando as pessoas de locais de trabalho e de áreas de lazer.

Ou seja, adota-se o conceito de urbanismo “live, work and play”, largamente utilizado nos Estados Unidos, em países da Europa e da Ásia. Como Rio Preto é uma cidade que ainda está se desenvolvendo, o Plano Diretor a conduz para o desenvolvimento sustentável.

O texto aprovado divide a cidade em dez regiões e pré-determina a funcionalidade de cada uma delas. Desta forma, tanto o empreendedor quanto os futuros moradores saberão qual será o perfil local: apenas residencial, misto, de serviços ou até mesmo propenso a abrigar indústrias, por exemplo.

No estudo realizado em conjunto com a sociedade, algumas avenidas em nossa cidade tiveram modificação do zoneamento, aumentando o potencial do entorno e abrindo oportunidades para novos tipos de estabelecimentos comerciais. Há regiões que certamente estão sendo beneficiadas com a instalação de novas empresas e, consequentemente, novos empregos.

O Plano Diretor é essencial para cidades de médio e grande portes organizarem o crescimento urbano de forma gradativa e com qualidade de vida para os cidadãos. Essa premissa está vinculada ao desenvolvimento urbano sustentável, que contempla pilares social, econômico e ambiental.

Do equilíbrio entre estes pilares depende o correto crescimento das cidades. O planejamento urbano adequado contempla o desenvolvimento aliando aspectos como segurança, mobilidade urbana e diversos outros que vão interferir no dia a dia das atuais e, principalmente, das futuras gerações.

Rio Preto merece dar esse passo rumo à modernidade urbana e figurar no rol de cidades inclusivas e democráticas. Como empreendedor de um setor que participa ativamente deste processo, vou continuar me empenhando nesse sentido.

Autor: Thiago Ribeiro - diretor regional do Secovi em São José do Rio Preto


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • UniSecovi