Institucional

Reuniões abertas à população para debater a revisão do Plano Diretor SP


Qualquer cidadão pode participar dos encontros temáticos promovidos pela Prefeitura
Revisão do Plano Diretor de São Paulo

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Urbanismo e Licenciamento (SMUL), inicia, a partir da próxima segunda-feira,  27/9, reuniões temáticas abertas a toda a população sobre a revisão intermediária do Plano Diretor Estratégico (PDE).

Os encontros serão virtuais e dão continuidade às discussões realizadas entre agosto e setembro com as entidades da sociedade civil que se cadastraram em chamamento público aberto pelo munícipio. As reuniões serão realizadas às 15 horas e divididas por eixos, começando por "Desenvolvimento Econômico e Social".

Confira o calendário abaixo:

27/9 - Desenvolvimento Econômico e Social
28/9 - Meio Ambiente
29/9 - Instrumentos de Política Urbana
30/9 - Mobilidade
1º/10 - Habitação


Elas serão abertas a todos os cidadãos interessados e instituições que não se cadastraram no chamamento público ou que não enviaram a documentação necessária.

Para participar de forma ativa dos debates, será necessário acessar o Microsoft Teams. Os links para cada reunião estão disponíveis na plataforma digital Plano Diretor SP. Não haverá limite de acesso à reunião.

Para aqueles que desejarem apenas acompanhar as discussões, basta acessar o canal de Youtube da SMUL, onde haverá transmissão simultânea das reuniões.

Lembrando que, desde o fim de agosto, os munícipes também podem enviar contribuições para a revisão do PDE através do site Participe+. Quem preferir também pode encaminhar seus comentários por meio da Ficha de Cadastro de Propostas, disponível no site Plano Diretor SP.

Até outubro, a Prefeitura terá realizado 20 reuniões temáticas com as entidades cadastradas no chamamento e a população em geral. Após a conclusão dessa etapa do processo participativo, todas as contribuições recebidas serão sistematizadas e publicadas no site.

Amplo processo de discussão - A participação social é essencial para a construção de uma proposta de revisão à altura dos desafios e pluralidades de São Paulo. O Município adotará um modelo amplo de debates com a população, e as reuniões virtuais temáticas são apenas uma das ações previstas.

Com o avanço da vacinação contra a Covid-19, a Prefeitura iniciou em julho as primeiras ações presenciais para ouvir a população na revisão do Plano Diretor SP. Até o mês de outubro equipes visitarão os 96 distritos da cidade, começando pela periferia, para receber pessoalmente contribuições da sociedade. O objetivo é viabilizar a participação dos paulistanos que tenham alguma dificuldade de acesso à internet ou ferramentas digitais. Até o momento foram recebidas mais de 13 mil contribuições.

Em agosto, o Município também disponibilizou 105 telecentros para a população participar de enquetes, oficinas e audiências públicas virtuais. É necessário agendamento prévio via 156 ou marcar um horário diretamente na unidade desejada, seja por telefone ou presencialmente. A lista completa de unidades está disponível neste mapa digital.

Além disso, desde maio são disponibilizadas enquetes na plataforma digital Plano Diretor SP para conscientizar a sociedade sobre a importância da revisão e estimular a participação de todos nos debates que acontecerão ao longo deste ano. O primeiro questionário, aberto entre maio e julho, registrou mais de 2,9 mil respostas.

Toda a sociedade civil também pode discutir a revisão do Plano Diretor por outros canais, como as audiências públicas, previstas para acontecerem em outubro; em conselhos participativos e deixando contribuições na plataforma digital Plano Diretor SP.

Plano Diretor - O Plano Diretor (Lei 16.050/2014) é uma lei municipal que orienta o desenvolvimento e crescimento da cidade para atender às necessidades coletivas da população. Seu maior objetivo é tornar a cidade mais inclusiva, ambientalmente responsável, produtiva e, sobretudo, melhor para as pessoas.

O plano atual é válido até 2029, mas a própria lei que o criou determina que, em 2021, o Executivo faça uma revisão, de forma participativa, das estratégias e diretrizes desta legislação urbanística.

O objetivo da revisão intermediária é fazer aperfeiçoamentos, ajustes, calibragens e melhorias à luz da realidade atual (crise econômica, pandemia, aspectos sociais, entre outros). Esses ajustes respeitarão todas as premissas que o Plano Diretor de 2014 propõe em relação a seus Objetivos, Diretrizes e Ações Prioritárias.

A Prefeitura entende ser fundamental a participação da sociedade civil neste processo e, para isso, prevê um modelo híbrido de participação com ações presenciais e digitais (reuniões, audiências públicas, visitas regionais, enquetes online). Vale ressaltar que o maior compromisso da Prefeitura de São Paulo é com a vida, e o processo de participação social do Plano Diretor respeitará todos os protocolos sanitários. Após o cumprimento de todas as etapas de debates, a atual administração encaminhará até dezembro um projeto de lei ao Legislativo Municipal com a proposta de revisão do PDE.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal de São Paulo

Autor: Assessoria de Comunicação - Secovi-SP


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • UniSecovi