Administração de Condomínio

Secovi-SP apura queda no número de ações condominiais 


Em julho, foram ajuizadas 951 ações judiciais na capital paulista, contra 1.019 casos no mês anterior 
             Em julho, foram ajuizadas 951 ações, contra as 1.019 do mês anterior

Levantamento realizado mensalmente pelo Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP, no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, mostra que o número de ações de cobrança por falta de pagamento da taxa condominial registrou queda de 6,7% em julho deste ano. No mês, foram ajuizadas 951 ações, contra as 1.019 protocoladas em junho deste ano.
 
Comparado a julho de 2017 (1.411 processos), houve queda de 32,6%. No acumulado deste ano, foram protocoladas 6.837 ações, recuo de 8,5% na comparação com o mesmo período do ano anterior (7.470 casos).
 
Por outro lado, houve aumento nos últimos 12 meses. De agosto de 2017 a julho de 2018, foram protocoladas 12.766 ações, aumento de 23,5% na comparação com o período anterior (agosto de 2016 a julho de 2017), com 10.341 ações.

Conforme explica Hubert Gebara, vice-presidente de Administração Imobiliária e Condomínios do Sindicato, dentre os fatores que contribuíram para reduzir as pendências em julho, estão os acordos extrajudiciais, que surtem efeito na maioria das vezes. 
 
“Os inadimplentes preferem negociar. Para o condomínio, é melhor receber parcelado do que ingressar com uma ação na Justiça”, afirmou o dirigente, que recomendou aos síndicos e às administradoras que reforcem a cobrança.  

 

Autor: Assessoria de Comunicação - Secovi-SP


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • Universidade Secovi-SP
  • Gentilezas Urbanas
  • Núcleo de Altos Temas