Compra e Venda

Secovi-SP considera positivas as medidas anunciadas pela Caixa


SFH e SFI passam a operar com taxas de juros a 8,5% + TR ao ano
Ao reduzir juros do crédito imobiliário, banco incentiva toma-
da de financiamento pelas famílias

A Caixa Econômica Federal anunciou nesta quarta-feira, 5/6, a redução das taxas para financiamento de imóveis. No caso do SFH (Sistema Financeiro de Habitação), os juros caíram de 8,75% + TR ao ano para 8,5% + TR ao ano; no SFI (Sistema Financeiro Imobiliário), a redução de foi TR + 9,75% para TR + 8,5.

As taxas valem nas diversas modalidades de financiamento: imóvel novo, imóvel usado, aquisição de terreno e construção, construção em terreno próprio e reforma e ampliação.

Na avaliação de Celso Petrucci, economista-chefe do Secovi-SP, a medida é bem-vinda. “Isso tem um efeito em cascata em todo o mercado imobiliário. Com juros mais baratos, as famílias ganham mais capacidade financeira de contrair crédito imobiliário. Por tabela, as incorporadoras conseguem realizar mais negócios”, diz.

Petrucci, contudo, diz que a instituição poderia ter reduzido ainda mais os juros no SFH. “Havia margem para o banco trazer a taxa praticada nesse sistema para o patamar de 8,16%, o que ajudaria a descomprimir os financiamentos com recursos do FGTS no âmbito do Minha Casa, Minha Vida”, emenda.

Para o Secovi-SP, a expectativa é que o anúncio da Caixa possa levar outros bancos que operam crédito imobiliário a também reduzirem seus juros. “Seria extremamente positivo ao setor e aos potenciais adquirentes que isso acontecesse. Quanto menores os juros, mais famílias decidem pela aquisição de imóveis e de financiamentos imobiliários”, afirma o economista do Secovi-SP.

Autor: Assessoria de Comunicação do Secovi-SP


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • Universidade Secovi-SP
  • Gentilezas Urbanas
  • Núcleo de Altos Temas