Locação

Secovi-SP divulga variação de preços de locação em março


Em 12 meses, o índice acumulado foi de 1,19% na cidade de São Paulo.
Variação acumulada de preços de aluguel em 12 meses ficou abaixo do IGP-M 

A Pesquisa Secovi-SP de Valores de Locação Residencial identificou variação de 1,19% no acumulado de 12 meses (abril de 2021 a março de 2022), na cidade de São Paulo.

Considerando o mesmo período, os preços do aluguel ficaram abaixo do IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado), que registrou variação de 14,77% segundo a Fundação Getúlio Vargas.

No mês de março, houve recuo de -0,80% nos valores de locação. Imóveis de 2 quartos tiveram queda de 1,0%, seguido por unidades de 3 dormitórios, com retração de 0,8%, e por imóveis de 1 quarto, com redução de 0,50%.

O fiador foi o tipo garantia mais frequente entre os inquilinos, respondendo por 46,0% dos contratos de locação no mês. O depósito de três meses de aluguel foi a segunda modalidade mais usada – cerca de 39,0% escolheram essa modalidade de garantia. O seguro-fiança foi o tipo de garantia pedido por 15,0% dos proprietários.

O IVL (Índice de Velocidade de Locação), que avalia o número de dias que se espera até que se assine o contrato de aluguel, indicou que o período de ocupação foi de 34 a 85 dias.

Os imóveis alugados mais rapidamente foram as casas e os sobrados: 34 a 58 dias. Os apartamentos tiveram um ritmo de escoamento mais lento: 35 a 85 dias.

 

 

 

 

 

 

 

 

Confira a Pesquisa Secovi-SP de Valores de Locação Residencial completa.

Autor: Assessoria de Comunicação - Secovi-SP 


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • UniSecovi